Geração de energia eólica cresce 25% no Brasil em 2017

20 set
2017
Compartilhe:

São Paulo – O setor de energia eólica está em pleno vapor. Em tempos de águas magras nos reservatórios da região Nordeste, a fonte tem sido uma aliada para suprir a demanda. No dia 10 deste mês, a geração bateu recorde e abasteceu 71% da região, segundo dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Era um domingo, dia de baixa demanda de energia elétrica. Poucos dias depois, na quinta-feira da semana passada (14), um dia de alto consumo, mais uma superação: as eólicas abasteceram 64% da demanda média do Nordeste.

“Estamos agora em plena ‘safra’ do vento, nosso período do ano de melhores resultados, e recebemos quase que diariamente informações de recordes de geração do ONS “, diz em nota Elbia Gannoum, presidente executiva da  Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica).

O primeiro semestre de 2017 é prova disso. A produção de energia eólica em operação comercial no Sistema Interligado Nacional (SIN), entre janeiro e julho, foi 25,3% superior à geração no mesmo período do ano passado, segundo dados consolados do boletim mensal dvulgado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Ao todo, 446 usinas eólicas estão em operação comercial no país, somando 11,3 GW de capacidade instalada, incremento de 19,7% frente à capacidade das 371 unidades geradoras existentes em julho de 2016, segundo os dados da CCEE.

Se consideradas as usinas em fase de teste, o país já possui 12,18 GW de capacidade instalada e 486 parques eólicos.

As usinas eólicas em operação produziram um total de 3.794 MW médios frente aos 3.029 MW médios gerados no mesmo período de 2016.

(Ler artigo original aqui)

Paulo Stuckenbruck
autor

Engenheiro Químico, Freesolo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *